Agora

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Batalha de Stalingrado – Nunca Ficará no Passado!


Um país que não possui a referência pelo seu passado conspira contra sua própria grandeza. Essa frase, linda e verdadeira, nos permite ter a sincera noção do muito que temos que evoluir para sermos considerados como uma nação desenvolvida. Enquanto falamos que o país avança economicamente, deixamos de lado mais elementos importantes do passado, que é relegado ao esquecimento, por isso, muito temos que aprender com outros povos, sobre o valor histórico de seus feitos.
A Batalha de Stalingrado foi uma das mais cruéis e terríveis batalhas que a humanidade já testemunhou, e tornou a cidade às margens do Volga conhecida mundialmente. Atualmente essa cidade se chama Volgograd, na atual Rússia. Mas a troca de nome, não teve qualquer peso para que seu povo esquecesse a destruição e a resistência do passado. Há registros do período em toda a moderna cidade, sendo que, a que mais chama a atenção é a grande Estátua “Chamada da Pátria”, além de ser uma dos maiores do mundo, também enche de galhardia a memória de seus habitantes.
É com esse espírito de devoção pelos sacrifícios de gerações anteriores que deveríamos referenciar os feitos de outrora, e educar as próximas gerações para que nosso país não recorra a erros do passado, simplesmente por não valorizar sua própria história.
“Pátria” é um dos mais altos monumentos do mundo. Ele está localizado no Mamayev Kurgan em Volgograd, na Rússia, e comemora a Batalha de Stalingrado. Duzentos passos de chumbo na parte inferior do morro do monumento, simbolizam os 200 dias da Batalha de Stalingrado. O escultor Yevgeny Vuchetich queria que houvesse uma escada para ir até o rio, mas isso nunca aconteceu devido à falta de financiamento. Alguns dizem existe um projeto para continuar projeto inicial do escultor.
Há uma estátua do soldado no centro da praça. Ele simboliza o defensor de Stalingrado. As seguintes inscrições estão escritas sobre a rocha: “Aqui na última trincheira, não há terra para nós por trás do rio Volga, nunca recuamos, cada casa é uma fortaleza”.
‘O Muro de Ruinas’ impressiona. Podemos olhá-lo por horas. Estes são os restos das construções que foram destruídas por incêndios e explosões diversas. Uma escultura do famoso atirador, Vasily Zaytsev, que matou 224 militares alemães, está em cima da parede à esquerda. Embora pareça um pouco pequeno, é uma escultura de corpo inteiro.
Há muitas inscrições nas paredes. Aqui está uma delas:
Discutidos: O comportamento dos membros durante uma luta.
Resolvido: É melhor morrer na trincheira, em vez de fugir de vergonha.
Uma pergunta para o palestrante: Há alguma desculpa razoável para sair da posição de tiro?
A resposta: Sim, é a morte.
“Lago de Lágrimas” a piscina está no centro de “A Praça dos Heróis”. À esquerda da piscina há “O muro” com as seguintes palavras riscadas sobre ele: “Eles continuaram a avançar, apesar do vento forte. Os inimigos eram aterrorizados de novo, pensando se aqueles que estavam lutando contra eles, eram seres humanos? Eles realmente são mortais? “.
O edifício redondo é “O Hall da Glória Militar”, com o fogo eterno de 7200 nomes dos soldados riscados dentro. O número total de pessoas que morreram na Batalha de Stalingrado é de 3 milhões.
“Pátria” pode ser visto através do buraco redondo do teto da ” O Hall da Glória Militar”.
Há apenas duas cidades na Rússia, que têm a guarda de honra, Moscou e Volgograd.
“O Hall da Glória Militar” é seguido pela ‘A Praça da Dor “, com um monumento de uma mãe com um soldado morto em seus braços.
“A Praça da Dor” leva ao principal monumento de Mamayev Kurgan.
“Pátria” é monumento que tem um peso de 8 000 toneladas e está apenas em pé no chão, sem fixação.
A Pátria tem 52 metros de altura, ela segura uma espada, que é de 33 metros de comprimento em sua mão direita, a espada tem um peso de 14 toneladas. A fundação do monumento é de 16 metros de altura, por isso altura total do monumento é de 85 metros.
Fonte: Sergeydolya.livejournal.com

Postar um comentário