quinta-feira, 31 de julho de 2014

Historiador brasileiro lança livro sobre vitória soviética na 2ª Guerra Mundial


João Claudio Platenik Pitillo pesquisa a participação soviética na Segunda Guerra Mundial há mais de 15 anos. Seu livro Aço Vermelho: os segredos da vitória soviética na Segunda Guerra Mundial é o primeiro escrito por um brasileiro ao longo dos 75 anos do início da 2ª Guerra Mundial. O livro revelará aos brasileiros os segredos da vitória soviética, omitidos pela “Guerra Fria”. Repleto de informações e curiosidades que demonstram o grandioso esforço dos soviéticos para derrotarem o nazismo. Foi escrito a partir de materiais soviéticos inéditos em nosso país. O mesmo é prefaciado pelo professor Francisco Carlos Teixeira da Silva (UFRJ) e apresentado pelo professor Celso Péricles Thompson (UERJ) e tem comentários do professor Luiz Edmundo Tavares (UERJ). O Livro será lançado no dia 22 de julho às 18:30 no auditório 91, 9º andar UERJ.

sábado, 26 de julho de 2014

Resposta a Bertone Sousa sobre Medvedev


O professor Bertone Sousa reforçou seu discurso que apenas reitera suas posições anteriores no que diz respeito ao Relatório Kruschev, agora apoiado em um texto do historiador russo Medvedev. No entanto, vemos o que Harpal Brar, paquistanês que vive na Inglaterra, comenta a respeito do livro Deixe a História Julgar, de Medvedev:

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Kruschev mentiu, Bertone também!


No artigo Kruschev não mentiu sobre Stálin, Bertone Sousa elenca seus argumentos para supostamente criticar...Grover Furr!

Primeiro, ele cita o Relatório Kruschev. Bertone, leia o Relatório, meu amigo. Ele expressamente inocenta os réus dos Processos de Moscou, mas, ao contrário de você, ele diz claramente que Bukharin, Trotsky e outros eram anti-leninistas (como aliás, é você) e que Stálin estava certo ao combatê-los. Você concorda??? Kruschev não ousou negar que Stálin tenha sido marxista, embora posteriormente tenha passado a insultá-lo, chamando de explorador de jogos de azar, assassino, etc.

O objetivo de Kruschev não era exatamente atacar Stálin, mas criar uma nuvem de fumaça para esconder a restauração do capitalismo.

Não foi só Hruschov que mentiu, mas também Bertone Sousa, o "ex-toureador"


Por Cristiano Alves


A Página Vermelha tem sido uma referência para diversos estudiosos por apresentar um ponto de vista independente e por sua capacidade de dialogar com outras fontes. Embora seu autor não seja formado em história, ele se orgulha de sua fluência em 4 línguas, por que isso lhe garante a capacidade de empreender um estudo epistemológico maior que a biblioteca de pretensos intelectuais bitolados a um universo minúsculo de autores politicamente motivados.


Recentemente, alertado por um de nossos leitores, me deparei com textos ignóbeis que atacam o nosso trabalho, todos com um nível infantil. Um deles alega que o autor desse artigo é uma "versão de esquerda de Olavo de Carvalho", outro, alfabetizado apenas em língua portuguesa, portanto com um universo cognitivo muito mais restrito, agora alega que "Khruschov não mentiu". O autor desse artigo, um professor de história da Universidade de Tocantins já denunciado duas vezes site, já foi flagrado mentindo em várias oportunidades, sendo a mais vergonhosa delas a alegação de que "a Coréia do Norte criou uma lei para fuzilar quem for flagrado lendo a Bíblia", mentira que não apenas denunciamos, como comprovamos sua falsidade ao expor fotos e vídeos de missas da Igreja Ortodoxa Russa e da Igreja Católica Romana em plena Coreia do Norte, sendo as primeiras missas bilíngue em russo e coreano. O dito cujo entrou numa histeria, chamando de "burros" a todos que não acatavam seus devaneios e perdeu sua credibilidade por parte de vários leitores. Machista, ainda proferiu insultos pesados, baixos, a uma leitora do nosso site pelo exclusivo fato dela ser mulher, insultos não verificados contra leitores homens. Apesar de tudo, A Página Vermelha optou por manter um texto seu sobre um falso filósofo, uma vez que não somos extremistas.

terça-feira, 8 de julho de 2014

O Masacre de Katyn ao descuberto? En galego o novo traballo de Grover Furr


Arquivo en PDF: 


Películas, documentais e un monte de libros conseguiron que abonde nomear “Masacre de Katyn” para que os ceos se encapoten e negras nubes tracen a face dun Stalin especialmente satánico deitando sangue polos afiados cairos.

O certo é que Katyn, a englobar o nome desta fraga todos os presuntos asasinatos cometidos polos soviéticos durante a guerra, constitúe a pedra chave encol de que se edifica o mito do terror soviético. Non en van é o “acontecemento” sobre o que máis documentación achegaron historiadores burgueses e anticomunistas para conformaren a versión oficial. O “Masacre de Katyn”, a versión oficial elaborada en primeira instancia, non o esquezamos, por Goebbels, viría demostrar a veracidade do resto de “atrocidades” cometidas durante a época de Stalin. Tamén, e non menos importante, representa a perfecta escusa que teñen os “demócratas” dos antigos países socialistas para xustificaren as súas políticas fascistas e racistas antes e durante a guerra.

Mais un recente achado de arqueólogos polacos e ucraínos semella pór en serias dúbidas a versión oficial. Restos persoais de soldados polacos que até agora se dicía que foran asasinados entre abril e maio de 1940 en Kalinin e soterramos en Mednoe, aparecen a centos de quilómetros, en Volodimir-Volinski. É máis, tamén se atoparon documentos datados en 1941 e cartuchos de bala de orixe alemá dese mesmo ano.

Aqueloutras congratúlase de poder ofrecer na nosa lingua este novo traballo do historiador Grover Furr.

Fonte -  http://aqueloutras.blogspot.com.br/

terça-feira, 1 de julho de 2014

Desde o 1 de xullo Aqueloutras publicará os principais apartados de As Mentiras de Khrushchev




Coa versión en galego da obra de Grover Furr As Mentiras de Khrushchev, publicada xa hai mais de un ano por Edición Benigno Álvarez,  xa practicamente esgotada (seica fican un ou dous exemplares na libraría Nobel de Ferrol), cun continuo goteo de encomendas chegadas maioritariamente do Brasil (vale ou non vale a nosa lingua?), cunha copia escaneada da versión inglesa dispoñíbel na Rede vai boa, coido que non se lle fai mal a ninguén, senón todo o contrario, publicando de vagar aqueles apartados máis interesantes e/ou amenos do libro. Todas aquelas persoas que, pola razón que for, aínda non tiveron a oportunidade de o consultaren van poder facelo a través desta páxina.

En Aqueloutras vanse ir subindo, aos poucos, os apartados cos seus respectivos apéndices. Uns materiais, estes últimos, que conforman a munición argumental deste amplo e rigoroso estudo do que pasou á Historia como o Discurso Secreto de Khrushchev.

A vindeira terza feira, 1 de xullo, publicarase o Apartado 1: O Culto á Personalidade co seu apéndice. Iráse publicando un apartado cada certo tempo (en principio todas as terzas feiras).

A Introdución de As Mentiras de Khrushchev pódese ler en http://edicionsbenignoalvarez.blogspot.com.
 
Fonte -  http://aqueloutras.blogspot.com.br/2014/06/desde-o-4-de-xullo-aqueloutras.html 

Documentários e Vídeos

Intelectual da Ucrânia fala sobre as "repressões de Stalin"  ¡Stalin de acero, conciencia del obrero! O nome da Rússia: Stalin, por Valentin Varennikov 

Postagens populares

Seguidores