Agora

terça-feira, 12 de julho de 2011

Os acontecimentos de Tbilisi em 1956

Trabalhadores manifestantes Georgianos na capital da RSS


Alguns meses atrás foi o 55 º aniversário de uma revolta produzida na União Soviética, mas a mídia ignorou este fato, é estranho não se lembrar, quando se usa qualquer desculpa para atacar o comunismo. Mas aqui, com a nossa meta declarada, lembrar o que aconteceu na República Socialista da Geórgia em 4 de março de 1956.


Os jovens trabalhadores e estudantes Soviéticos tomaram as ruas de Tbilisi em 04 de marco de 1956 para recordar a figura do camarada Stalin, que tinha morrido três anos, a raiva foi crescendo entre os jovens quando eles desfilavam pelas ruas, quando as novas autoridades, proibiram a marcha (o XX Congresso do PCUS aprovou a desestalinização). Então iniciou-se os protestos e as revoltas, começaram os aplausos e as canções de protesto: "Viva o grande Stálin! Viva o Partido de Lenin e Stalin! Viva a republica soviética da Soviética da Geórgia ".



As autoridades civis georgianas alarmadas decidiram avisar Moscou e informaram que a cada dia que se passavam, mais pessoas se juntavam ao movimento, que condenava o novo governante traidor, Nikita Khrushchev, assim como suas medidas anti-Stalin e sua memória. Então, ele decide usar unidades militares para dispersar os manifestantes. Em 9 de março as forças militares abriram fogo contra manifestantes que conseguem resistir ao lutar mais um dia, ao custo de muitas baixas.

Desenvolvimento gerogiano
O movimento para a recuperação da figura do camarada Stalin é esmagado violentamente quando começou a se estender por várias cidades georgianas, e os rumores de revolta se espalhou em toda a União Soviética. Lembre-se que Stalin era um georgiano, por isso os georgianos estavam orgulhosos dele e não permitiram que se inventassem mentiras contra a sua história.


Fábrica de trens na Georgia
Existem várias notas curiosas, uma das exigências manifestantes, a projeção do filme " A Queda de Berlim "e" ano inesquecível 1919 "Mikheil Chiaureli (ambos os filmes retratam a vida de Stalin na mais importante história soviética), um dos pedidos dos cerca de 70.000 manifestantes foi a visita do Marechal chinês Zhu à Tbilisi, que estava visitando a URSS, Zhu era um herói de guerra civil da China e da luta contra os japoneses (China ainda não tinha caído em revisionismo de Khrushchev).

Fábrica de montagem de automóveis na Geórgia

Alguns manifestantes pediram a independência da Geórgia, como uma forma de continuar uma autêntica linha soviética contra o revisionismo imposto a partir de Moscou. Isso foi mais tarde explorado pelos nacionalistas burgueses para construir uma Geórgia de oligarcas capitalistas liderado por fascistas.

Sede do Governo d RSS d Gerorgia

Sukhumi, importante porto da RSS da Gerogia,hoje capital da  republica separatista da  Abecásia


Fonte - RECUERDOS, IMÁGENES Y VÍDEOS DEL ESTE
Postar um comentário