Agora

sábado, 16 de novembro de 2013

Cantora 'executada' na Coreia do Norte dá um concerto com a sua banda de 'fuzilados'



Coreia do Norte - Diário Liberdade - Depois de ser notícia na imprensa burguesa e pró-imperialista internacional pela sua "execução" por parte do "regime" norte-coreano, Hyon Song Wol reapareceu cantando no aniversário da fundação do Partido do Trabalho da Coreia.

Junto à "executada" Hyon Song Wol, com bom aspeto dadas as circunstâncias, compareceu a banda Moranbong, que os grandes meios de comunicação capitalistas internacionais davam por "liquidada" na sua totalidade dentro de uma suposta "operação repressiva" que teria como origem terem participado num vídeo pornográfico.


Hyon Song Wol era considerada pelos media ocidentais "ex-namorada" de Kim Jong Um, dirigente do país, especulando na altura com a possiblidade de que a mulher atual estivesse envolvida na "montagem repressiva" que teria acabado com a jovem e a sua banda "metralhadas".

As execuções decorreram, segundo a "imprensa livre ocidental", entre 20 e 29 de agosto no país asiático. Porém, e ao que tudo indica, as famílias dos integrantes da Moranbong Band, "enviadas para campos de concentração", terão assistido também no passado dia 10 de outubro ao espetáculo musical decorrido na capital do país, quase um mês e meio depois das "execuções" e envios massivos aos "gulags" da RPDC.

Origem da "notícia": a imprensa "democrática" sul-coreana

A fonte donde terá partido a campanha mediática contra a RPDC foi um diário sensacionalista sul-coreano, The Chosun Ilbo, ao qual a totalidade de jornais e outras corporações, meios e agências "informativas" ocidentais deram absoluta credibilidade, reproduzindo nas suas manchetes a "notícia" da cruel execução de toda uma banda e da sua famosa cantora... que agora repareceram na tv norte-coreana.

Um caso interessante que situa a maquinaria de propaganda "informativa" do grande capital no lugar que lhe corresponde: o contentor do lixo.

Adicionar legenda
Com informações de Republica.es
Postar um comentário