Agora

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Cerca de 60% dos russos acredita que o comunismo foi mais positivo que negativo

Por Interfax
Publicado por 21 Manifesto
Traduzido pela Vila Vudu






Pesquisas de opinião mostram que, para 60% dos russos, havia mais aspectos positivos que negativos na vida na União Soviética.

Das 1.000 pessoas entrevistadas pela Fundação de Opinião Pública da Rússia [orig. Russia’s Public Opinion Foundation (FOM)] por telefone, numa pesquisa realizada em setembro de 2013, 14% disseram que, para elas, a palavra “comunismo” tem conotações “muito agradáveis”, “positivas” e “maravilhosas”; e 12% disseram que se sentiam muito nostálgicas em relação à era soviética.

O comunismo não passa de “coisa do passado” para 11% dos entrevistados; e outros 11% disseram que “comunismo” significa “vida boa e estável”.

Para 7%, a palavra “comunismo” lhes provoca uma sensação de “desgosto” ou desperta “associações tristes” ou significa “algo negativo” em geral.

Para 5%, a palavra evoca sonhos “de um futuro radiante” que jamais se realizou (“é uma pena que nunca o tenhamos visto realizado”).

Solicitados na pesquisa a explicar o significado da palavra “comunismo”, 23% disseram que significa uma sociedade justa, na qual todos são iguais e toda a propriedade é comum.

Para 9%, a palavra significa, em primeiro lugar, um específico sistema econômico e social; e para 8% representava uma vida melhor que a de hoje (“vivíamos melhor, as pessoas eram mais bem tratadas” e “as pessoas eram mais plenas e a vida também era mais plena”).

6% disseram que “comunismo” significara vida boa e estável para eles, e elogiaram o princípio soviético oficial “De cada um, de acordo com suas habilidades; para cada um, de acordo com suas necessidades”.

Para 5%, o comunismo é uma utopia ou um conto de fadas [para os williamwaacks, é um conto de bruxas que comem criancinhas (NTs)].

A pesquisa pedia aos respondentes que explicassem o que viam como aspectos positivos e negativos do sistema soviético.

Na resposta, 33% apontaram como positivas as garantias de seguridade social, estabilidade e atenção às pessoas; 14% disseram que foi um sistema de justiça e igualdade social; 9% disseram que a União Soviética foi terra de respeito à lei e à disciplina; 7% elogiaram o emprego que o país garantia a todos; e outros 7% disseram que as pessoas tinham mais disposição para se ajudarem umas as outras, do que hoje.

Por outro lado, 9% criticaram restrições a direitos e liberdades individuais; 7% acusaram o sistema soviético de suprimir a individualidade pessoal; outros 7% disseram que o racionamento de bens de consumo básico foi o principal defeito do sistema; 6% criticaram os abusos das autoridades naquele período; e 5% condenaram o governo repressivo na União Soviética.

Na população pesquisada, 59% dos respondentes veem mais aspectos positivos que negativos no comunismo. Desses, 69% tinham mais de 60 anos e 47% tinham entre 18 e 30 anos.

De todos os entrevistados, 43% ficariam felizes com a volta da ideologia comunista; 38% não ficariam felizes; e 19% ainda não se resolveram.

Fonte - A Página Vermelha
Postar um comentário