Agora

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Coreia Popular amplia para 12 anos a educação fundamental gratuita



A Assembleia Nacional Popular da República Popular Democrática da Coreia reunida na última terça-feira (25) aprovou uma proposta de lei apresentada pelo Deputado Choe Thae Bok instituindo a educação obrigatória gratuita de 12 graus em todo o território nacional.
Até aqui o ensino obrigatório geral era de 11 anos e a mudança corresponde ao desenvolvimento da nova etapa elevada do sistema de ensino médio em geral proporcionado pelo governo da RPDC a toda a população.
O ensino sistemático gratuito de 12 graus, que abarca a educação pré-escolar de um ano, o ensino primário de cinco anos, o ensino secundário básico de três anos e o ensino secundário superior de três anos, aperfeiçoará a educação média geral para as novas gerações dando-lhes os conhecimentos gerais básicos e técnicos modernos.
“É preciso fixar corretamente e cumprir estritamente a ordem e as etapas do trabalho. Importante tarefa é compor bem os conteúdos da educação e melhorar os métodos didáticos”, diz o informe apresentado pelo deputado Choe Thae Bok e complementa: “Deve-se dar importância em oferecer aos alunos os conhecimentos gerais básicos da matemática, física, química, biologia e outros ramos das ciências básicas e intensificar a educação da tecnologia da computação e a de línguas estrangeiras além de buscar e introduzir métodos de exames capazes de avaliar corretamente a capacidade dos alunos.
“Todas as escolas”, prossegue o informe, “devem dinamizar o trabalho para informatizar, a educação, as experiências, a administração docente e formar network entre o Comitê de Educação e as instituições docentes de todo o país para que os funcionários docentes e os alunos possam obter a tempo as informações necessárias ao trabalho docente. É preciso fortalecer as filas dos mestres, responsáveis diretos pela educação, e elevar o nível e o papel deles mesmos, aumentar os investimentos estatais sobre o setor e assegurar as condições de educação é uma importante garantia para aplicar com sucesso o ensino obrigatório de 12 graus.”
O governo da RPDC decretou em 1956 o ensino primário obrigatório. Em 1957 o ensino secundário obrigatório, em 1967, de forma particular e autóctone, o ensino técnico obrigatório gratuito de 9 anos que possibilitou combinar o ensino secundário geral com a educação técnica básica e a educação para o trabalho produtivo. Em 1972 aplicou pela primeira vez no mundo o ensino obrigatório geral de 11 anos.
O informe reconhece que “graças às proezas e contribuições dos cientistas e jovens da nova geração que cresceram sobre o sistema da educação obrigatória de 11 anos a RPDC converteu-se em prestigiosa potência militar com dissuasório nuclear e país fabricante e lançador de satélites artificiais, introduziu-se em vários domínios da economia nacional a tecnologia CNC ao estilo coreano e o sistema de produção flexível e se levantaram as moderna bases autóctones da industria pesada e ligeira e muitas criações monumentais na construção de um Estado próspero socialista”.                                                                          
R.C.
 
Postar um comentário